Como entender a paixão de alguns enduristas, que como Mônica Graziano, que com 26 anos resolveu mudar de país para buscar novas experiências, novas conquistas e novos desafios no mundo onde o Enduro Equestre está mais acelerado do que aqui no Brasil.

Resolvemos conversar com ela trazer um pouco dessa nova experiência, mas já com muitas conquistas.

1. Como você descobriu e começou a praticar enduro?

Fui apresentada ao enduro por minha família, sob a forte influência de meu primo Henrique Garcia. Seus pais, proprietários do CT Marechal, estão no enduro há mais de 20 anos e eu tive o privilégio de passar algumas férias por lá até que em 2002 corri minha primeira prova de enduro, de 120kms em Avaré -SP. Desde então sou aficcionada por esse esporte!

Durante 5 anos precisei me manter um pouco mais distante devido à minha formação acadêmica em veterinária e assim que conclui voltei full para o enduro!

2. Porque você e sua equipe tomaram a decisão da sua mudança para o Uruguai?

A decisão de mudança para o Uruguai decorreu  da admiração do José Carlos Vaz Guimarães e do Henrique Garcia pelo enduro Uruguaio.

Eu já estava trabalhando com treinamento de cavalos de enduro a dois anos no Brasil. Porém quando decidi realmente dedicar minha vida a isso passei a compartilhar deste sonho com eles.

Paralelamente ao sonho existe uma triste realidade de o Brasil estar em uma situação sanitária realmente complicada com relação ao mormo. A dificuldade de cruzar a fronteira torna distante a possibilidade de participação em grandes competições internacionais e também de fazer parte do mercado da venda de cavalos movimentado principalmente pelo Oriente Médio.

Todos esses assuntos desencadearam a formação do La Tacada Endurance Team

O La Tacada está no Uruguai há 11 meses. Posso dizer que estou muito contente com a experiência que estamos adquirindo e com alguns resultados que já obtivemos. Esse resultados são um bom sinal de que estamos no caminho correto para espalhar nossos incríveis cavalos e ginetes pelo mundo e levar nossa bandeira ao lugar mais alto possível

3. Conte como foi a experiência de fazer a prova em Dubai?

É excitante escrever sobre essa experiência, me sinto vivendo ela novamente.

Saímos de casa com um pensamento talvez um pouco ousado, mas sólido, esse objetivo tinha pilares fortes. O principal era que ela, a Princesa Fiona, estava pronta! E os outros, não menos importantes, eram somas de detalhes que com uma bela equipe que estamos formando, foi possível  que estivéssemos atentos a todos eles.

Existem duas competições dentro dessa mesma prova: a disputa pelo real primeiro lugar que ocorre entre árabes ou, melhor dizendo, entre cavalos locais já habituados a correr no deserto. E a disputa pela melhor colocação entre os todos cavalos convidados. E esse último era o nosso ousado pensamento!

Largamos confiantes, com um frio na barriga enorme, que não vou mentir, só aumentou a cada etapa, a cada galope que chegávamos mais perto ….

Mantivemos uma velocidade média muito similar de 19,7km/h durante três primeiras etapas. Fiona estava impecável, demonstrando uma experiência que ela ainda não tinha, já que essa era somente sua segunda prova de 120km.

Assim não só alcançamos a primeira posição de cavalos estrangeiros como ultrapassamos 18 cavalos

Para a última etapa, estávamos a 10 min do primeiro cavalo estrangeiro…. e sim, fomos atrás dele. Eu queria, a equipe queria e a Fiona foi! Galopou os últimos 18km a uma média de 24,6km/hr!

Assim não só alcançamos a primeira posição de cavalos estrangeiros como ultrapassamos 18 cavalos, subindo para 33ª colocação geral da prova na qual largaram 323 cavalos!

E assim ficou uma mistura de sentimentos aqui dentro, de orgulho, de satisfação, de agradecimento começando pela Fiona, ao Nick Lins pela confiança e amizade, a todos que torceram e a toda minha equipe que tanto trabalhou e sonhou!

4. Quais são as próximas expectativas do La Tacada?

Acho que já me estendi demais né?! Então acho que a melhor resposta para essa pergunta, mesclando um pouquinho do Uruguai nessa conversa toda, já que muito venho aprendendo com eles é: VAMOS POR MÁS!!!!